Fitness

de volta ao gym e exercícios compostos

Faz um tempo que saí do ginásio e comecei a treinar na rua, entretanto lesionei-me, ganhei alguns quilos (mas nem perto da situação em que me encontrava em 2016) e parei gradualmente de treinar.

No ginásio passavam-me exercícios repetitivos nas máquinas, não conseguia ir para a zona de peso livre por insegurança, estava sempre cheio e o ambiente não era o melhor. Este mês voltei um pouco mais preparada, tanto nos treinos, como no foco e na alimentação.

Através de um amigo mais experiente no assunto, tive conhecimento dos exercícios compostos que os Personal Trainers do ginásio não falam. Ao invés de trabalhar o músculo isoladamente nas máquinas limitando o corpo, trabalhas grupos musculares. São óptimos para a perda de peso e ganho de massa muscular porque conduz a fadiga em vários grupos musculares e deixa num estado anabólico nos próximos dois dias. Alguns exemplos de exercícios compostos são o agachamento livre, supino, levantamento terra, barra, paralela, apoio e desenvolvimento. Por pesquisas da madrugada adorei o canal THENX por Chris Heria, ele executa exercícios calisténicos, ou seja, utiliza o peso do corpo com movimentos que envolve muita técnica. Apesar disso, no canal encontrei alguns desses exemplos mencionados acima.

Incorporar como papel principal exercícios compostos para ganho de massa muscular e máquinas como complemento para definição de um músculo em específico parece-me uma melhor combinação.

wish me luck, T.

Anúncios

Troquei o Ginásio Pela Rua

Este é o 11º mês após a minha perda de peso, nem parece que vai fazer um ano que estou firme e forte na vida saudável. Todavia tive que fazer algumas mudanças, troquei o ginásio pela rua e encontrei alguns desafios pelo decurso.

Treinar no ginásio é mara nos primeiros meses, foi uma novidade e adorei a experiência. No entanto, todos os dias eram as mesmas máquinas, corria olhando para uma parede, se estivesse lotado perdia muito tempo à espera de cada aparelho, muitas vezes não treinava porque não podia ir nas horas calmas. Encontrei-me numa situação que já nem aparecia no ginásio e exercitava no exterior. Por conseguinte, tomei a decisão de ter o sol, o vento, as ruas movimentadas, tudo o que não tinha lá dentro porém, não refleti em todos os pontos.

Nos dias quentes não é um suplício sair de casa mas no mês passado houve uma altura de muita chuva e frio que apanhou-me incauta. A motivação era nula com o mau tempo e não tinha equipamentos adequados ao clima e para além de descobrir o dark side da minha escolha, o meu corpo também sofreu. Correr era muito mais difícil na rua do que na esteira e no treino de força podia não sentir um ardor tão localizado como seria numa máquina de leg press, mas trabalho mais músculos.

Apesar disso estou mais feliz assim e com o decorrer do tempo irei adaptar-me. Actualmente tenho um Personal Trainer (again) e um plano de treino mensal que poderei mostrar-vos num outro post.

stay healthy and awesome, T.

Gym life – Perda de Peso

Faz agora 7 meses que comecei a exercitar-me, primeiro com um Personal Treinar (13/Maio) e a partir do 3º mês no ginásio (5/Agosto). Queria vos contar um pouquinho dessa experiência que é hoje o pilar para o meu dia a dia.

Quando estava com 60 kg treinando uma vez por semana sem levar a sério a dieta até a segunda semana de Junho, havia um misto de sentimentos, ora estava farta, desinteressada, confusa, ora estava um pouco inspirada pela minha mãe. Entretanto, essas sensações começaram a mudar positivamente no momento em que vi alguma evolução: em Junho conseguia correr 30 min, em Julho corria 1h, a partir de Agosto (54kg) passei a treinar todos os dias sem excepção, no mínimo 4h até meados de Setembro(53kg). Com certeza esses últimos três meses foram o pico deste trajecto! Contudo, em Outubro (52kg) as coisas começaram a sair da linha, não sabia como organizar-me, o frio, comer fora, era sempre o mesmo treino e fiquei desmotivada, deste modo treinei 2-4 vezes por semana. No final de Novembro estabeleci uma rotina que tem dado certo até agora, porém receio que o meu peso fique estagnado.

Em síntese, o objectivo é definir o corpo independentemente do meu peso, não quero ficar agarrada aos números se achar que cheguei naquilo que ambicionava. Actualmente treino 6x por semana com uma alimentação mais cuidada!

let’s burrrrn fat, T.

img_20160722_171613

Julho 2016 x Julho 2015

img_20160916_143333

 Maio 2016 x Setembro 2016

Compensa Ter Personal Trainer?

Antes de contratar um Personal Trainer, o meu namorado tinha dúvidas se valia ou não a pena devido ao preço porque, supostamente, ele apenas manda fazer os exercícios que poderias fazer sozinho. E como já fez um mês e dez dias queria vos apresentar a minha experiência.

Deixo bem claro que ter um Personal Trainer não é nada barato. Penso que podes ter um no Fitness Hut por 15,00€/30 min, mas não tenho a certeza. Em geral, pelos preços que pesquisei e através de amigos, 40 min de treino três vezes por semana está perto dos 200€ para cima.

As vantagens são que, ele terá de se deslocar até a sua casa, irá te corrigir quando fizeres algum exercício mal, irá puxar por ti, irá fazer um plano adequado aos teus objetivos, alguns exercícios são inventados pelo próprio, faz uma avaliação do teu percurso, saberá até onde podes ir e do que és capaz mesmo que tu não vejas isso. Por exemplo, pensava que correr 30 min era muito puxado para o início e dava desculpas para mim mesma, entretanto foi exatamente o que ele me recomendou e em um mês já se notou as diferenças no meu corpo que sozinha demorei 3 meses para obter. As desvantagens são que, é muito caro e pouco tempo.

Entretanto, apesar de ter tantas vantagens, penso que contratar um PT é apenas como última opção ou se és obeso. No meu caso, tenho tentado perder peso faz uns 3 anos e sempre desistia por isso percebi que precisava de ajuda. Para além disso, parei com a pílula que mudou completamente a minha vida (vídeo em breve). Mas Taís você tem apenas um mês de exercício como sabes que não vais desistir? Tenho um compromisso com essa pessoa e comigo mesma e não sou de falhar com a minha palavra. Comigo já errei várias vezes mas quando já envolve outra pessoa levas as coisas de forma diferente!

T.

Primeiro Treino Com Um Personal Trainer

Esta sexta feira (13/5) fui as 7h treinar pela primeira vez com um personal trainer e com a minha mãe. Como ele não me conhece, esse treino serviu para perceber em que etapa estou, até onde posso ir e como o meu corpo reage.

Para aquecer mandou-me correr por 5 minutos, depois apresentou-me a um aparelho que não me recordo do nome mas é parecido com as fitas de treino em suspensão, em vez de ter duas fitas era uma em que, em cada ponta tinha uma pega e no comprimento era elástico. Em seguida passei para os agachamentos com a fita de treino em suspensão, salto à corda, novamente na fita fiz um exercício para o peito, trabalhei a parte inferior do abdómen, prancha, skipping alto. E tudo se repetia novamente!

Na hora não doeu nada, pensei para mim “que treino fácil” e fiquei bastante orgulhosa porque fiz tudo certinho e aguentei até ao fim. Neste momento estou com dores mas não é aquela dor de “não consigo andar” caso contrário, não iria treinar sábado (14/5).

Como mudei de ideias de ir para o ginásio em Junho e esperar pela abertura do novo FitnessHut na minha zona em Julho, ficarei com o PT até quando estiver pronto. Ao fim de um mês com ele, farei um vídeo sobre se vale ou não a pena pagar alguém para treinar!

T.

two months and nothing

Dois meses e não se nota diferença nenhuma, não estou a reclamar, eu sei o porquê. Fazia uma ou duas vezes por semana exercício porque pensava, “estou no início, vou pegar bem leve” mas agora vejo que isso foi só uma desculpa esfarrapada para mim mesma, por isso aumentei outra vez a frequência.

O problema de voltar ao peso que tinha há 5 anos atrás, é a alimentação. Faço correctamente em casa mas se viajar eu “cago” para isso, o que faz com que perca o trabalho que tive, como por exemplo agora. Estou na Covilhã e resolvi não ficar parada, contudo a cozinha estava nojenta então comi porcarias e dois dias seguidos de fast food porque deixei-me levar pelos outros. Entretanto hoje acordei e simplesmente fartei-me de voltar sempre a estaca zero, de dar desculpas a mim mesma, quero perder o raio das bochechas! ahahah

Como estou de volta ao “jogo”, vou fazer o plano anterior que consistia em aeróbica e corrida diariamente, e para finalizar fazia abs ou agachamento em dia alternados para deixar descansar a parte trabalhada. Se resultou quando tinha 15 anos deve ter o mesmo efeito agora não é? Veremos daqui há 3 meses.

T.

Work hard

A minha autoestima está completamente embaixo, recuperei umas fotos antigas em que parecia tão diferente, aos meus olhos estava bonita. Quero sentir isso novamente, o engraçado é que sempre que chego ao peso que tenho actualmente, sinto-me mal e volto a fazer exercício, assim continua o ciclo vicioso. Mas aqui estamos, já passou um mês e estou me aguentando com a nova rotina e alimentação!

Keep going, T.

exer7

exer1

Run!

Com o trabalho a full-time não tinha tempo nenhum para cozinhar, por isso o McDonald’s foi o meu pecado. Era quase todos os dias, o que me preocupava muito mas não poderia fazer nada, se escolhesse cozinhar a 1h da manhã em vez de dormir não conseguia ter energia para estudar ou trabalhar na loja.

Felizmente todo esse pesadelo que passei acabou, há 2 meses que já recuperei a minha alimentação saudável, mas obviamente que isso não basta! Engordo sempre nas bochechas e pescoço, dando uma forma muito redonda ao meu rosto mas principalmente nas cochas. A barriga fica sempre a mesma, o que não é mal não é?

Preparei o plano deste mês e vou começar um pouco pesado, não vou fazer fraquinho para habituar-me a exercitar porque não tenho tempo, quero em Julho estar sem bochechas ahahah.

T.

o

Exercícios Para As Pernas e Glúteos

As minhas pernas são a parte do corpo que mais me sinto segura, adoro o a forma que têm mas acho que são muito grossas para o meu tamanho e hoje vim mostrar-vos exercícios para tonificá-las.

Sou grande fã do canal Fitness Blender, o casal explica muito bem cada exercício, têm um temporizador e um contador de calorias no vídeo, isso motiva-me a fazer mais.

Por último faço agachamentos, 12 a 25 repetições. Em vez de ter os pés completamente no chão, faço com as pontas e assim torna o nível do trabalho mais difícil.

jk

Stay Healthy, T.

Emagrecer

No tempo em que ainda brincava com bonecas era bem gordinha e claro que sofria com isso. Aos 14 anos farta de tantas bocas que resolvi fazer o mesmo que uma menina de uma novela. Ela era gordinha como eu e fazia ballet, cada besteira que ela comia seguidamente vomitava e vi isso como uma saída até que pesquisei na Internet sobre as consequências dessa acção e parei com tal estupidez.

Nos meus inesquecíveis 15 anos resolvi alimentar-me bem e fazer exercício. Consegui abs, pernas fortes e menos bochechas porém chegou o inverno e todo o trabalho foi em vão. A partir daí nunca mais me importei com o meu físico porque ele começou a mudar, metabolismo rápido, comia de 3 em 3 horas, bebia muita água, adorava fruta, vegetais, de vez em quando carne, controlava-me nos doces e nas quantidades, engordava para os lados e não para frente por isso não tinha barriga.

Actualmente sou praticamente a mesma, a minha alimentação é baseada nas mesmas coisas, a única diferença é que voltei a fazer exercício. A lição de todo esse processo é que você não precisa passar fome para emagrecer, você precisa de comer as quantidades certas e não existe em lado nenhum perda de peso sem exercício.

Como já atingi a minha meta concluo o Fitness Verão mas mesmo assim se tiver novidades como materiais, roupas ou exercícios partilharei aqui no blog :D.

Taís.