Fitness vlog: 40 kg Back Squat

 

Anúncios

novo rumo do blog e video

Este é o 3° ano do blog e pelo caminho tive problemas pessoais que estremeceram a minha vida, saí da depressão e entrei nessa onda de constante aprendizado, descobrimento e mudança.

O meu blog sempre teve reviews, outfits, series, livros, os meus sentimentos e as minhas opiniões. Porém percebi que deixei de ter prazer nos temas que publicava por isso falhava com os posts. Todo processo de fazer um review, por exemplo, era penoso e vazio para mim porque consistia apenas em escrever o que tinha de bom ou não, tirar fotos, escolher um fundo, tentar ser criativa, se não ficar bom usar um fundo branco. Essa falta de dedicação reflectiu-se aqui, porque não saboreava o processo e pelo facto de atualmente usar menos make up e skin care.

So, I spent some thinking e testando algumas coisas para avaliar o tipo de conteúdo que queria trazer para vocês. Percebi que ainda gostava de escrever sobre reflexões, fazer fotos de outfits, hauls, mas também queria falar mais sobre educação, organização, minimalismo e mindset. Também há uns meses contei-vos que voltei ao ginásio e agora queria fazer vídeos sobre os meus treinos, momentos difíceis, nutrição, erros, técnicas etc. E foi o que fiz, the video is out.

shall we begin? T

dikla – tira verniz suave sem acetona

Nao faço manicure em casa com muita frequência mas recentemente achei melhor arranjá-las. Todavia a semana passou, o verniz lascou, e chegou a hora de tirar o verniz mas não tinha nenhuma acetona.

Desconfio sempre dos produtos que dizem não conter acetona mas cheira a acetona, porém não é o caso da Dikla. E um tira verniz de 100 ml suave, com vitamina B5 por 5,49 no Continente. Tem um cheiro até bastante agradável mas isso é relativo não é? Não senti ressacar nos dedos ou cutículas, pelo contrário, parecia um óleo seco. Algo que achei interessante porque nunca tinha visto é a embalagem de pump, o que dá imenso jeito para não derramar na mala de viagem. Com certeza terei sempre este produto em stock aqui em casa!

T.

Alimentação saudável na correria

 

Amigos ou familiares reclamam que não conseguem manter-se saudável por causa do trabalho ou faculdade e eu estou aqui para dizer o que digo sempre a eles, dá sim se quiseres gastar pelo menos 2h todos os domingos em meal prep.

No meu caso o pequeno almoço tinha de ser rápido, fácil de levar e que estivesse satisfeita a manhã toda. Não podia ser um batido por causa do barulho as 5 da manhã nem feito no dia anterior porque oxida facilmente, não podia ser nada que tirasse 5 min do meu tempo sendo que só tenho 20 min para despachar-me. A solução? Potes de overnight oats com leite de arroz ou de soja, manga e chia. 

Para o almoço e jantar eu também não poderia gastar muitas horas na cozinha, por isso as receitas são as mais simples possíveis mas deliciosas. Um vez que tires um dia da semana para planear refeições de 7 dias, quais os ingredientes, quantidade e quando comprar, será impossível escorregares na dieta. A comida desta semana é massa de courgette com molho de tomate caseiro, cenoura, milho e lentilhas para o jantar, e para o almoço é feijão encarnado com cebola roxa grelhada, coentros e batata doce assada. Na pressa é só tirar do congelador e aquecer.

Na parte da tarde consigo passar em casa e preparar o lanche se tiver fome, é a unica refeição fresca do meu dia por isso faço, 600 ml de suco de couve com romã. E para os desejos por doces umas tâmaras na mala e vou embora.

Consegues fazer uma alimentação saudável com meal prep, planeamento das refeições e a tua rotina. Se não sabes cozinhar tens vídeos na internet ensinando e com o tempo vais acertando as quantidades, apanhando o jeito, só não use isto como desculpa. Na conjunçao destes fatores estará pronta para a semana sem falhas!

T.

de volta ao gym e exercícios compostos

Faz um tempo que saí do ginásio e comecei a treinar na rua, entretanto lesionei-me, ganhei alguns quilos (mas nem perto da situação em que me encontrava em 2016) e parei gradualmente de treinar.

No ginásio passavam-me exercícios repetitivos nas máquinas, não conseguia ir para a zona de peso livre por insegurança, estava sempre cheio e o ambiente não era o melhor. Este mês voltei um pouco mais preparada, tanto nos treinos, como no foco e na alimentação.

Através de um amigo mais experiente no assunto, tive conhecimento dos exercícios compostos que os Personal Trainers do ginásio não falam. Ao invés de trabalhar o músculo isoladamente nas máquinas limitando o corpo, trabalhas grupos musculares. São óptimos para a perda de peso e ganho de massa muscular porque conduz a fadiga em vários grupos musculares e deixa num estado anabólico nos próximos dois dias. Alguns exemplos de exercícios compostos são o agachamento livre, supino, levantamento terra, barra, paralela, apoio e desenvolvimento. Por pesquisas da madrugada adorei o canal THENX por Chris Heria, ele executa exercícios calisténicos, ou seja, utiliza o peso do corpo com movimentos que envolve muita técnica. Apesar disso, no canal encontrei alguns desses exemplos mencionados acima.

Incorporar como papel principal exercícios compostos para ganho de massa muscular e máquinas como complemento para definição de um músculo em específico parece-me uma melhor combinação.

wish me luck, T.

os adultos não fazem o trabalho de casa

Sempre enxerguei os mais velhos como responsáveis e corretos mas quotidianamente tenho observado e conversado com desconhecidos que me levaram a crer que não é bem assim, os adultos não fazem o trabalho de casa.

Uma senhora ao meu lado no autocarro pode ter sido nos seus 20 anos (a fase em que se molda um adulto) uma Cátia que não queria saber da sua educação, não tinha objetivos, não desenvolveu-se mentalmente, nem cuidava da sua saúde. E tornou-se em…nada, é a mesma Cátia diabética só está mais velha com contas para pagar presa numa vida difícil. Culpa os outros, a vida ou o destino, tudo menos ela porque tomar responsabilidade pelas suas decisões é demasiado difícil. Quando finalmente acorda avisa a próxima geração mas estes vão copiar inconscientemente os mesmos hábitos. Como alguém que nunca aprendeu disciplina pode ensinar disciplina?

Até agora não tinha reparado que este tempo todo a escola prepara o aluno para uma parte da vida adulta com uma boa alimentação (cantina), exercício físico (aulas de educação física), leitura todas as semanas (projectos de português), levantar cedo (hora de entrada) e ser assíduo (penalização nas notas). Tudo isto é o trabalho de casa do adulto traduzido para as crianças e adolescentes, quando não realizado é um autocarro de adultos irresponsáveis apenas deambulando pela vida.

T.

 

Rimmel Stay Matte – Fire Starter


Pensei em aproveitar que estava em Gatwick para comprar um batom vermelho matte visto que o bilhete de avião da easyjet faz descontos nas lojas do aeroporto.

Já usei alguns produtos da Rimmel nomeadamente um delineador e um batom que me agradaram muito, por isso a qualidade não foi uma surpresa para mim. A cor é um vermelho vibrante pigmentado que faz-me lembrar o Dance With Me da MAC. Demora no máximo 3 minutos para secar, o que é tempo suficiente para desenhar o contorno e aplicar em todo o lábio. É confortável de usar o dia inteiro desde que os lábios estejam hidratados e dependendo do que comes sai no centro da boca. Relativamente ao design é uma embalagem de plástico barata.

Fire Starter é com certeza uma alternativa de 6£ ao Dance With Me da MAC de 17,5£, ambas com o mesmo problema e com as mesmas qualidades. Quando viajares para Londres leva uma mala de make extra porque há muitos produtos baratos que valem a pena!

T.

milk and honey – rupi kaur

A primeira vez que li um poema da Rupi Kaur indentifiquei-me imediatamente com ela e assim comecei a minha busca pelo Milk And Honey mas não encontrava em inglês. Em vista disso estava determinada em levar a minha procura até Londres. Por conseguinte esse livro teria muito mais significado do que já tinha para mim: de Londres, da minha livraria dos sonhos e em inglês. Três desejos realizados de uma vez só.

Milk And Honey É uma jornada pessoal, ela está de coração aberto para toda gente ler e por isso é tão sensível carregar este livro. Pelos 4 capítulos há uma transição constante de sentimentos acompanhado por ilustrações de traços finos. Particularmente senti que tinha a Rupi Kaur com a cabeça no meu colo, como uma mãe consola a decepção da filha com o mundo.

The Hurting

O abuso sexual teve início aos 5 anos. O mundo mostrou-lhe desde cedo que o seu corpo não lhe pertencia, sexo e amor são antónimos e ser mulher é ter medo incessante.

“The rape will

Tear you 

In half

But it

Will not

End you” 


The Loving

Ele não tentou por as mãos no que estava entre as suas pernas, primeiro tocou na sua mente e da mesma maneira conheceu o amor. É uma fase de segurança, aprendizado e entrega ao outro. 

“Nothing is safer

Than the sound of you

Reading out loud to me”


The Breaking

Eles sabem que não fazem bem um ao outro mas ficam na mesma, se destruindo numa relação iô iô. 

” I didnt leave because

I stopped loving you

I left because the longer

I stayed the less

I loved myself”

 

The Healing

Ela aprende a ter uma relação consigo mesma antes de ter com outra pessoa.

” you are in the habit

Of co-depending

On people to

Make up for what 

You think you lack

Who tricked you

Into believing

Another person

Was meant to complete you

When the most they can do is complement”

O melhor conselho que eu daria para uma amiga seria isto. Seja você mesma, se ame, se valorize, se cuide, aprecie a tua própria companhia, viaje sozinha, não coloque a tua felicidade nas mãos dos outros e seja completa!

T.

Onde estão os negros?

Na minha infância e adolescência não procurava a razão de ser a única rapariga negra na turma, porque seguia apenas brancos de cabelo escorrido no youtube ou porquê não haver negros nas publicidades portuguesas.

Nunca coloquei em causa onde estariam os negros porque o ambiente em que cresci era branco e querendo ou não, moldamos o que somos de acordo com o que assistimos, ouvimos e lemos. A questão surgiu veemente quando fui ver Avenida Q e eu era a negra da sala. Onde estão os negros no teatro? A dúvida foi se alimentado em situações equivalentes nos restaurantes, nas salas, no que assistia, no que lia, no jornal e atingiu o máximo numa conversa sobre o livro da Rupi Kaur e peças de teatro com uma senhora da faculdade. Onde estão os negros?

Há uns dias estava no cinema e vi um comercial em que a menina era semelhante a mim e a mãe era branca com o cabelo ondulado. Por 10 anos sempre assisti as mesmas Matildes de Cascais na TV e agora vi uma Taís? Ademais, um tempo depois descobri a série Still Star Crossed com um rei negro e princesas negras. Wait, what?

Encontrar negros em publicidades portuguesas, uma série em que princesas são negras e não escravas ou empregada doméstica deixa-me de coração mais plácido, as crianças de hoje crescerão sendo representadas de formas e cores diferentes. 2017 está abraçando a diversidade!

T.